quarta-feira, 8 agosto
Agosto Lilás de Conscientização e Prevenção a Violência contra a Mulher

Na última terça-feira (7) de agosto, a Lei Maria da Penha completou 12 anos e para enfatizar esse dia tão importante foi realizado no calçadão de São José do Rio Preto uma panfletagem com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância do combate a qualquer tipo de violência contra a mulher. Participaram dessa intervenção a Vereadora Márcia Caldas e seus assessores Gabriela Souza, Paulo Feboli e Sílvio Inácio.

A ação faz parte da campanha “Agosto Lilás de Conscientização e Prevenção a Violência contra a Mulher”, lei 12.908/2018 instituída por Márcia Caldas.

O projeto tem o intuito de levar informação à população, buscando incentivar o debate principalmente entre os jovens a fim de que possam compreender o impacto da agressão na vida das mulheres e tomem conhecimento de todas as esferas desta lei, utilizando-a como um amparo. “Não podemos ficar caladas diante de tanta violência! Meninas e meninos, vocês têm o poder de fazer a diferença, nós unidos podemos melhorar muito mais o que já temos com a lei Maria da Penha”, afirma a vereadora.

Márcia Caldas ressalta que durante a ação ficou surpresa em ouvir tantos relatos de mulheres que sofreram violência, “hoje eu estive no calçadão pela manhã e fiquei em vários momentos emocionada quando ouvi depoimentos de trabalhadoras e comerciárias que passaram por situações de violência”.

Além da panfletagem promovida no centro de Rio Preto, ocorreu no fim da tarde desta terça-feira (7/08), a 24ª sessão ordinária na Câmara Municipal que contou com as presenças especiais da Sargento da Polícia Militar Valquíria Faganelli, da Secretária da Mulher Maureen Leão Cury e da Vereadora Márcia Caldas. Na sessão, elas discursaram sobre os 12 anos da Lei da Maria da Penha, “A gente tem que convencer as pessoas que elas precisam de ajuda. A mulher não pode achar que por conta do preconceito, tem que se calar, afinal, nós somos capacitados para acolher sem julgar, sem nenhum preconceito, sem nenhuma cobrança”, diz a Sargento Faganelli.

A Secretária da Mulher, Maureen Leão Cury, destaca o trabalho da cidade de Rio Preto em prol a Lei Maria da Penha, “Rio Preto tem tido um trabalho reconhecido tanto na região quanto no estado, além de pioneiro no fazer acontecer, na realização e execução da lei Maria da Penha”.

Cidadãos e grupos ligados à defesa dos direitos das mulheres lotaram as galerias em apoio ao movimento. Diversas lideranças abraçaram a causa e prestigiaram a conferência, entre elas, a Psicóloga Luciana Crepaldi, Rio Preto Weilers Futebol Americano, Instituto As Valquírias, Dra. Dalice, Dra. Margareth, Eni Fernandes, Celi Regina, Meninas Empreendedoras e Mulheres do Brasil.

A fundadora do Instituto As Valquírias, Amanda Oliveira, que esteve junto ao seu grupo na assembleia, parabeniza  Márcia Caldas pela campanha e declara, “sua luta também é nossa”.